RIVOTRIL – Anestesia para as dores da alma

Ultimamente esta química tem cruzado minha rotina de vida, quase que diariamente. Não porque eu faço uso, mas clientes, amigos, familiares e o mais chocante, crianças, muitas das nossas crianças, em fase de desenvolvimento cognitivo, estão tomando RIVOTRIL, com o único motivo de serem mais comportadas, pois nos dias de hoje, não é mais permitido ser criança para as crianças e expor emoções reais e naturais, que podem ser um desafio para os adultos.

Hoje eu trabalho como terapeuta e um dos maiores vilões são as químicas, que eu não sou contra elas, pois em muitos momentos elas são necessárias, mas a utilização indiscriminada está resultando em muitos distúrbios. Há 6 anos atrás, eu experimentei RIVOTRIL. Faziam 3 noites que eu não dormia, tentando achar soluções para questões que na verdade, a melhor solução não era o remédio e sim, mergulhar nelas de cabeça e resolver tudo, por mais difícil que poderia ser naquele momento. Por indicação, acabei chegando a uma psiquiatra, que me sugeriu tomar duas químicas, sendo uma delas o RIVOTRIL, para dormir e o ALENTHUS para colocar as emoções em ordem! Emoções em Ordem???? Hum....Tomei somente uma das químicas, chamada ALENTHUS. Gostei do nome. ALENTHUS. Era isso que eu queria. COLO, somente isto. Um alguém para me falar, ok, está tudo certo, me dá a mão aqui que vou lhe ajudar a sair do buraco. Como eu não tinha, tomei o ALENTHUS. Passou uma semana, e eu estava me sentindo o máximo. O mundo inteiro caindo na minha cabeça e eu achando todos os problemas tão pequenos quanto uma formiga. Pensei, o remédio está fazendo efeito e foi direto nas minhas emoções. E lá continuava o RIVOTRIL, na minha gaveta. Pensei, poxa, todo mundo toma essa química e diz que é o máximo. Então vamos lá, já que eu comprei, vou tomar. Não estou precisando eu sei, mas esta seria minha experiência com RIVOTRIL. Tomei. Gosto ácido, doce e cortante. Não achei que aquilo vinha de encontro com minha natureza. Em 5 minutos, eu estava topada. O RIVOTRIL lá ficou na minha gaveta e não o utilizei mais. Eu sabia que esta química é degenerativa do cérebro, promotora do Alzheimer e do Parkinson e estas doenças realmente não estavam no planejamento da minha vida. Ingeri o ALENTHUS por mais 3 meses e mesmo contra todos os apelos da médica, tirei antes de terminar o tratamento mínimo de 8 meses. A médica não indicou tirar e eu fiz sozinha (o que eu não indico fazer, pois tive que lutar muito, ser forte e naquele momento, meu inimigo não era mais minhas emoções, mas uma química, que estava nas minhas células) Consegui vencer, com muito yoga, meditação, massagens, florais e autoconhecimento. Hoje, eu trato de muitas pessoas dependentes dessas químicas e após muito analisar o histórico de todas, observei que o maior motivo de se ingerir o RIVOTRIL, é a fuga da dor. Para enfrentar perdas, separações, desapegos, psicopatias, ambientes de trabalho doentes, crises familiares, entre outras dores da alma, é preciso estar consciente de valores primordiais da vida e para começar a olhar para isto, é preciso uma boa dose de humildade e generosidade para primeiramente olhar e aceitar esta dor! As dores fazem parte da vida, assim como a doença, e é ela que nos alerta, de forma sistêmica a evolução da nossa vida e quando devemos transcender nossos limites e ir além, deixando para trás o que não é mais nosso, mas ao mesmo tempo honrando todos os momentos que nos foram proporcionados com uma postura e atitude integra e corajosa. Se algo não vai bem em nossa vida, alguns passos precisam ser dados e o primeiro é reconhecer, o segundo mobilizar (mesmo que doa) e o terceiro é projetar nosso novo caminho, aquele que irá nos trazer o nosso salto. A vida é um grande ciclo, do nascer, viver e morrer, e dentro da vida, vivemos muitas encenações, que são nossos pequenos ou médios ciclos, que nos sãos ofertados, para nossa evolução! O importante é que cada experiência dessas possa ter significado e também resultar em saltos evolutivos de nosso espirito, com um único objetivo de nós libertarmos de todos os tipos de apegos e da ignorância de pensamento que somos seres limitados, pois nós não somos! Em muitos momentos de nossa vida, temos a certeza de que nossos problemas irão nos engolir e tempos depois, olhamos para trás e vemos que não precisaríamos ter sofrido tanto, mas as emoções nos corromperam, pois não estávamos o suficiente integrados com as experiências da vida. É importante sentir as dores com dignidade, de peito aberto e com toda clareza dizer SIM, está doendo e estou enfraquecido, mas vou me refazer e ressurgir, assim como uma PHOENIX. Assim como a PHOENIX, a vida sempre nós mostra através da natureza, símbolos importante de transmutação, como a Águia, que durante sua vida, precisa arrancar suas garras, suas penas e seu bico e aguardar, no luto e na dor, para ressurgir. É importante viver esta dor. Tomar Rivotril e ir ao Shopping fazer compras, são somente máscaras para as dores! Elas ficarão lá dentro de você e com uma química degenerando seu organismo! Hoje, como terapeuta, eu trato muitas pessoas que desejam se livrar desta química e ter uma vida mais feliz! E não é muito. O meu caminho foi o yoga, meditação, massagem terapêutica, florais, chás e acima de tudo o autoconhecimento. Minha vitória esta em ver as pessoas motivadas pelo melhor e buscando sua cura. Mas esta cura de que falo, não é aquela que a pílula falsamente diz que faz, mas a cura da alma, pois somente ela nos liberta e nos permite sermos SERES LIVRES e com MAIS PAZ DE ESPIRITO! Enjoy your Path! Enjoy your Choice!


Posts Em Destaque
Posts Recentes