Dinacharya - a rotina de saúde e qualidade de vida segundo os preceitos da Medicina Ayurveda

A ciência da vida prescreve acima de tudo a auto observação e o entendimento dos movimentos da natureza para que possamos ter saúde e vitalidade, ou Ojas, a energia vital em sua potência de integração e fluidez.

Partindo de um diagnóstico ou auto análise, identificamos a sua natureza e os movimentos dos elementos, que formam o seu sistema, os campos ou (*)corpos de um ser humano. Podemos então associar este movimento ao que a natureza que nos rodeia está a nos oferecer para nosso equilíbrio.

Os elementos dos quais nosso campo físico é formado são água, terra, fogo, ar e éter (espaço). Eles estão em plena e constante mutação e são coordenados, em quase sua totalidade, pelo campo energético e emocional, tendo esses dois campos como a causa raiz da condução desses elementos.

Na natureza temos um sistema completo que é formado pelos mesmos elementos dos quais somos formados, tendo potências especificas, podendo ser o clima e suas peculiaridades, temperatura, o ciclo do sol e da lua, os horários do dia e da noite, a idade, os sabores, o som, as ervas, as flores, os alimentos e tudo o que a natureza consegue evidenciar em matéria como forma de expressão.

É buscando o contra ponto na natureza, que podemos equilibrar os elementos que transbordam ou faltam em nosso sistema. É desta forma que estamos fazendo uso da Ayurveda, e este é o principal foco do Dinacharya - equilíbrio e saúde mental, física, espiritual, energética e emocional.

Quando nosso sistema físico entra em desequilíbrio e os alertas das dores e do desconforto chegam até nós, precisamos compreender que é uma forma de comunicação do nosso sistema, de que algum elemento ou fluxo está em desarmonia. Não devemos abafar, anestesiar ou tentar liquidar com esta dor, mas tentar entender o que gerou ela. Uma investigação apreciativa se faz necessário para saber o que seu corpo está precisando e para isto, é preciso entender as características de cada elemento e como eles estão se comportando em seu sistema.

Assim como na Astrologia somos todos os signos, pois não devemos analisar somente onde está o nosso sol, mas todos os planetas do zodíaco em nosso mapa, assim é também na Ayurveda, somos todos os elementos, e também temos todos os (**)doshas ( formado sempre por 2 elementos) definidos pela Ayurveda. Temos a formação prakuti, aquela que é estrutural, fixa, mas que pode ser desequilibrado por outro dosha, que inicialmente não era assim tão significativo em seu corpo.

O auto conhecimento na Ayurveda é compreender o fluxo dos elementos e se eles estiverem bloqueados, o que posso buscar na natureza para retomar meu caminho.

Amor, liberdade, paz de espirito e saúde andam de braços dados com a vitalidade e é neste lugar que encontramos o perfeito equilíbrio da vida.

Por Patricia Sampaio

Terapeuta Ayurveda

Se você desejar aprender mais, acompanhe o calendário dos cursos e workshops no website www.patriciasampaio.com.br e venha aprender como criar seu Dinacharya.

(*) campos ou corpos - energético, espiritual, emocional, mental e físico

(**) doshas - são os biotipos Vata (ar e éter), Kapha (água e terra) ou Pitta (fogo e água).


Posts Em Destaque
Posts Recentes